No 1º de maio, centrais vão convocar greve geral contra reforma da Previdência

O dia 14 de junho é a data indicativa aprovada pela CUT e demais centrais para a paralisação dos trabalhadores em defesa das aposentadorias. Veja no final onde serão os atos do 1º de maio no Brasil inteiro


No dia 1º de maio, Dia Internacional do Trabalhador e da Trabalhadora, a CUT e demais centrais sindicais – Força Sindical, CTB, Intersindical, CSP-Conlutas, Nova Central, CGTB, CSB e UGT -, além das frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, vão anunciar a data da greve geral que paralisará o país contra a reforma da Previdência de Jair Bolsonaro (PSL). A data indicativa para a paralisação é o dia 14 de junho.


SAIBA MAIS

A reforma que Bolsonaro diz que quer fazer para combater privilégios praticamente acaba com o direito à aposentadoria de milhões de trabalhadores, e atinge em especial os rurais e os mais pobres. Se o Congresso Nacional aprovar o texto da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 006/2019, além da obrigatoriedade da idade mínima de 65 anos para os homens e 62 para as mulheres, o valor das aposentadorias será drasticamente rebaixado. Para ter acesso ao benefício integral, os trabalhadores e trabalhadoras terão de contribuir por, pelo menos, 40 anos.


1º de maio em todo Brasil


Os atos do 1º de maio que anunciarão aos trabalhadores e trabalhadoras a agenda de luta contra o fim da aposentadoria ocorrerão em todo o Brasil. Em São Paulo, será no Vale do Anhangabaú, a partir das 10h. O ato político será realizado em três blocos durante o período da manhã, com o anúncio oficial da greve por volta das 13h, seguido de apresentações culturais.


Entre as atrações musicais, já confirmaram presença Ludmilla, Leci Brandão, Marília Cecília e Rodolfo, Roberta Miranda, Felipe Araújo, Guilherme e Santiago, Yasmin Santos, Toninho Geraes, Dj Evelyn Cristina e Mistura Popular.


> Baixe aqui os materiais de divulgação do 1º de maio


É a primeira vez na história que as centrais sindicais brasileiras se unem em um ato unificado de 1º de maio, especialmente para lutar em defesa do direito à aposentadoria de milhões de brasileiros e brasileiras.


Para o Secretário-Geral da CUT, Sérgio Nobre, essa unidade é fundamental para barrar a reforma da Previdência e, por isso, “é importante a realização de grandes atos do 1º de maio no Brasil inteiro”.


“Estamos construindo a greve geral e a realização de atos unitários em diversas cidades neste 1º de maio é mais uma demonstração de unidade, que será decisiva para barrar os retrocessos contra a classe trabalhadora, em especial a reforma da Previdência”, diz Sérgio.


15 de maio, Dia Nacional de Luta


Ainda como parte da agenda de luta, as centrais sindicais já aprovaram a convocação de um Dia Nacional de Luta no dia 15 de maio, quando terá início a greve geral dos professores e professoras.


“Será uma paralisação importante para a construção da greve geral da classe trabalhadora brasileira”, afirma o Secretário-Geral da CUT.


Confira onde serão os atos do 1º de maio nos demais estados do país (em atualização):


BAHIA

14h - 1º de maio unificado no Farol da Barra, em Salvador.


BRASÍLIA

13h – Ato do 1º de maio da classe trabalhadora no Taguaparque, com apresentações culturais de Vanessa da Mata, Odair José, Israel e Rodolffo, entre outras atrações locais.

No 1º de maio também será celebrado os 40 anos do Sindicato dos Professores de Brasília (Sinpro-DF).


CEARÁ

15h - Concentração na Avenida Beira Mar, próximo ao espigão da Rui Barbosa,e ato unificado na Praia de Iracema, em Fortaleza, ao lado do Centro Cultural Belchior Largo Luis Assunção.


GOIÁS

14h – Concentração na Praça Cívica, em frente ao Coreto.

17h - Ato político e atividades culturais com shows e outras atrações na Praça Universitária.


MATO GROSSO

16h – Ato político e cultural, com artistas regionais, na Praça Cultural do Bairro Jardim Vitória, em Cuiabá.


MATO GROSSO DO SUL

9h às 12h – Ato unificado do 1º de maio na Rua Anacá com a Rua Barueri, bairro Moreninha II.


MINAS GERAIS

Contagem

7h – Missa do Trabalhador, na Praça da Cemig - Cidade Industrial, com ato e marcha após a missa


Venda Nova

9h – Carreata em frente à Praça da Matris, centro


Santa Luzia

8h – Praça da Juventude - Bairro Cristina B


PARÁ

9h – Ato do 1º de maio no Mercado de São Brás, em Belém.


PARAÍBA

14h – Caminhada com concentração em frente ao Centro de Zoonoses dos Bancários.

17 – Ato cultural no Mercado Público de Mangabeira.


PARANÁ

8h – Café da manhã, celebração ecumênica e caminhada, na Paróquia São João Batista, Rua Baltazar Carrasco dos Reis, 698, Bairro Rebouças.


PERNAMBUCO

9h - Concentração na Praça do Derby, em Recife.


PIAUÍ

8h - Ato do 1º de maio na Praça da Integração – C.S.U do Parque Piauí, em Teresina.


RIO DE JANEIRO

9h às 14h - Ato na Praça Mauá, com barraquinhas para coleta de assinaturas do abaixo-assinado contra a reforma da Previdência, além de outras atividades organizadas pelos sindicatos e movimentos populares.

14h às 17h - Os trabalhadores e trabalhadoras sairão em bloco pelas ruas, intercalando bloco e fala política das centrais sindicais e movimentos que compõem as frentes Brasil Popular e Povo sem Medo.


SERGIPE

8h - Concentração do ato na Praça da Juventude - Conjunto Augusto Franco. Em seguida, caminhada em direção aos Arcos da Orla de Atalaia, onde ocorrerá um ato político e cultural com coleta de assinaturas do abaixo-assinado contra a reforma da Previdência.


RIO GRANDE DO SUL

Porto Alegre

14h – Concentração na Rótula das Cuias 15h - Caminhada na Orla do Guaíba

16h – Ato na Rótula do Gasômetro


Caxias do Sul

14h – Ato nos Pavilhões da Festa da Uva


Bagé

14h – Concentração na Praça do Coreto, com aminhada pela Avenida 7 de Setembro;


Erechim

10h – Concentração no Bairro Atlântico

Passo Fundo

14h às 17h – Ato no Parque da Gare


Pelotas

14h às 18h - Ato com mateada e atividades artísticas na Praça Dom Antônio Zattera

Santa Maria

10h às 17h – Atividades com ato ecumênico, almoço coletivo, apresentações culturais, mateada, lançamento do Comitê Regional contra a Reforma da Previdência e ato público no Alto da Boa Vista, no bairro Santa Marta.

Ijuí

14h – Concentração seguida de ato na Praça Central.


Rio Grande – (a definir)


SANTA CATARINA

Florianópolis

9h – Concentração no Parque do Maciço do Morro da Cruz

9h30 – Atividades Culturais

10h – Culto Ecumênico

11h – Panfletagem e diálogo com a comunidade sobre a Reforma da Previdência


Palhoça

14h - no Campo de Futebol Frei Damião, com atividades culturais, recreação para as crianças e debate sobre a Reforma da Previdência


Blumenau

15h - Ato público unificado na Praça da Prefeitura


Chapecó

15h – Sindicato dos Bancários de Chapecó (Rua Porto Alegre, esquina com Benjamim Constant)


Lages

Ocupa Calçadão em defesa da Previdência Pública e dos direitos dos Trabalhadores

Local: Calçadão Centro de Lages (Em frente ao Banco do Brasil)

15h - Concentração

15h30 - Atividade Cultural

15h45 - Debate 'Impactos da Reforma da Previdência n@s Trabalhador@s da Iniciativa Privada'

16h30 - Intervenção Cultural

16h40 - Debate 'Impactos da Reforma da Previdência n@s Trabalhador@s do Serviço Público'

17h15 - Intervenção cultural

17h25 - Debate 'Impactos da Reforma da Previdência na Vida das das Mulheres'

18h - Intervenção cultural e final da atividade.


Caçador

Roda de conversa com chimarrão em defesa dos direitos no parque central de Caçador


SÃO PAULO (região metropolitana e inteiror)

Campinas

9h30 – Concentração no Largo do Pará com caminhada até o Largo da Catedral

10h30 – Ato no Largo da Catedral

11h – Ida ao 1º de maio em São Paulo, no Vale do Anhangabaú

*A Missa dos Trabalhadores na Catedral será das 9h às 10h30


Osasco

6h30 - 11º Desafio dos Trabalhadores, tradicional corrida e caminhada de rua do dia 1º de maio, com concentração a partir das 6h30.


São Bernardo do Campo

Ação Inter-religiosa

9h - Concentração na Rua João Basso, 231, com procissão até a Igreja da Matriz

9h30 - Missa


Sorocaba

14h às 22h - O Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) organiza um ato político-cultural no Parque dos Espanhóis, com a presença de Ana Cañas, Detonautas, Francisco El Hombre, entre outros.

Escrito por: Redação CUT


#FetraconContracsCut